terça-feira, 28 de agosto de 2007

Sem título

Parece que estou tendo um sonho, mais para pesadelo, do tipo um tanto infantil. Neste caso não é bem o medo de deixar o braço pendurado para baixo em quanto se está deitado na cama, à noite e de luz apagada, com medo que um jacaré apareça debaixo da cama e me abocanhe a mão.
A sensação é que puxam-me uma Mãe e as nossas mãos já só se conseguem manter juntas pelas pontas dos dedos. E não consigo acordar. E peço para que me (lhe) acendam a luz e não me ouvem...

2 comentários:

Tereza disse...

Um beijo grande mano Tareca

CB disse...

Difícil, muito difícil, cada momento de tal pesadelo. O meu carinho e o meu abraço para vós.