sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Algo errado ou tudo errado...

Fonte da Imagem : GLOBO.COM
Dois atletas cubanos, lutadores de boxe, que abandonaram a delegação do seu país quando dos jogos Pan-Americanos foram descobertos na Região dos Lagos, no litoral do Estado do Rio de Janeiro.
História contraditória esta! Alguns tópicos após o reencontro dos atletas Erislandy Lara, de 24 anos, e Guillermo Rigondeaux, de 25, em Araruama:

a- “Os dois boxeadores cubanos vão ser deportados de volta para a Cuba, explicou o delegado federal Felício Laterça, responsável pelo caso."Eles estão sem documentos. Essa já é causa suficiente para serem deportados", contou Laterça.”

b- “Eles falaram que estão arrependidos e querem voltar pra casa. Os boxeadores recusaram a assistência de advogados que foram até a delegacia em nome dos empresários. Os advogados se negaram a ir embora e foram autuados por desacato e desobediência.”

c- “O delegado explicou que já foi solicitado ao governo cubano que adquira as passagens de volta, e providencia os passaportes dos atletas. Mas, caso Cuba não banque a viagem, o delegado disse que o governo federal pode ter de pagar.”

d- “Segundo a nota do MPF, a procuradoria quer saber se, conforme foi apontado pelos pugilistas em depoimento, eles foram aliciados para ficar no Brasil; se foi dado a eles quaisquer substâncias entorpecentes; e se eles sofreram privação de liberdade.”

Tenho uma grande dúvida; Saberão estes dois jovens que estão em um país democrático, que tem motivos muitos para pedirem asílio político ou estarão se sentindo acuados, sobre a mira da polícia política cubana?

Um comentário:

Tereza disse...

Triste é ter que sair do seu próprio país, fugido, correndo riscos para os dois lados, para eles e para familia que lá ficou. Quando precisam de apoio, não o têm. Será que se tivessem nome e posição aconteceria o mesmo?! :(

Boa sorte a eles

Tareca