domingo, 5 de outubro de 2008

Tradições sangrentas





Matança das baleias nas Ilhas Feroe, Dinamarca



Tourada, briga de galos, briga de cachorros, outros exemplos de tradições a não se perpetuarem.

Recebi hoje um e.mail da minha irmã Madalena, desses que correm o mundo, mas com conteúdo, alertando sobre um costume cultural praticado na Dinamarca. Neste caso a perpetuação de um estúpido costume cultural em pleno Séc. XXI, praticado em uma região autônoma da Dinamarca, as Ilhas Feroe.

Fiquei tão impressionado com as imagens deste e.mail que fui pesquisar o tema na rede. E confirmei o que vinha nele. Que a matança das baleias é anual e tem como objetivo festejar a passagem dos adolescentes para a fase adulta.

Festeja-se ali o ser adulto, matando, deixando o mar vermelho de sangue de baleias que a natureza fazem com que naquele período se reúnam em grandes cardumes na costa daquela ilha. Quando ali chegam, crianças são liberadas das aulas, adultos vão para as praias e incentivam os seus filhos a mergulharem e a matar. Tudo em nome da tradição!

Na minha pesquisa acabei também descobrindo um endereço para se assinar uma petição contra esta tradição. Vá por aqui, se quiser assina-la!

A Dinamarca tem a sua tourada anual, com centenas de vítimas em um só dia!

Relacionei esta loucura com as touradas, por serem também estas uma tradição cultural que não cabe perpetuar. Como não cabe perpetuar a briga de galos no Brasil e em outros lugres; como não cabe perpetuar a briga de cães em várias partes do mundo; como não cabe perpetuar tanta tradição por este mundo afora, como as guerras concebidas nos tempos das cavernas...

Fonte das Imagens:

Caçada das baleia: recebi via e.mail, mas estão identificadas nas fotos.

Tourada : Site Pelos Animais

Briga de Galos : Blog JC Notícias

Briga de cachorros: Jornal Livre

3 comentários:

Anônimo disse...

Deculpe si a mina mesagem tem ero, mas souu un dimarques (qui estou a apende português) e etou un bocado zagado por teres falado mali do meu costunes. Por iso, peçote pori favor paraa tiar iso dai.
Mas as fotogafias saõ giras. Mas tia o texto qui fala mal sobri o meu costumes.
Um abraco
Joel Rknai

Zé Paulo disse...

Diretamente de Amadora, Joel?
:)

Gustavo Bonato disse...

Não é apenas um costume para "rito de passagem". A matança é grave e inaceitável, mas há mais justificativas do que esta. Escrevi sobre isso no meu site: www.bonato.cc