domingo, 2 de novembro de 2008

Premio Dardos


A Madalena constantemente acerta-me com uns dardos envenenados de carinho. Agora criaram mais um prêmio, desses que correm de mão em mão dos bloguistas a distribuí-los entre si. E tenho, mais do que a honra, a felicidade de ser mais uma vez um dos alvos de uma pessoa por quem curto um grande carinho e admiração.
Nem sempre sou de levar em frente estas correntes de premiação, mas especialmente hoje estarei atirando os meus dardos a outras pessoas, se levando também em conta as afinidades pessoais, levando mais em conta o que leio nos seus espaços.

Começo por retribuir o premio à Madalena do Chora que logo bebes, pela afinidade, pela doçura das suas crônicas, e pela constante luta pela sua classe, a dos professores, e educação em terras Lusitanas.
À Isabella, do Chuinga, a minha bloguista, que por vezes gosta de nos dar uns sustos quando ameaça largar estas coisas de blogar, mas já vai, para nossa felicidade, na sua 7ª. Versão do seu competente Chuinga, há 4 anos.
Ao Carlos Gil, do on the road again, que tem xicuembo no seu teclado, que se enerva facilmente quando a tolice está-lhe óbvia, com quem tenho um grande prazer de não só trocar idéias, mas também de trocar algumas recordações da nossa juventude, em especial carros e música.
À Ana, do Digital do Índico, que tanto representa na minha fase de vida internauta, pois foi a primeira pessoa com quem tive contacto em Moçambique via um fórum na internet, em 1996, e que acabamos por desenvolver uma rica amizade. Hoje, através do seu espaço, promove Moçambique com belas imagens.
Ao João Tunes, do Água Lisa, que se conseguiu zangar-se comigo por causa de algo que jamais me chatearia com alguém, que é o futebol, tenho no seu espaço um dos melhores caminhos para me manter sintonizado com a política portuguesa, nem que por ali seja pelo menos um motivo para me aprofundar na pesquisa de um tema por ele colocado. Temas de hoje, temas de ontem, mas sempre atuais, é o que João Tunes nos oferece com regularidade.
Ao JPT, do Ma-schamba. Pode parecer esquisito passar-lhe um “dardo” quando este decidiu não mais regar a maschamba. Não pretendo aqui dar “homenagens póstumas”, tenho é esperanças que o JPT volte atrás. Se ele e eu não temos muitas afinidades, o Ma-schamba sempre foi uma forma de me manter próximo dos eventos culturais, em especial ligados à literatura, que se passam em Maputo.
À Micheliny Verunschk, poetisa brasileira, responsável pelo espaço Ovelha Pop, que depois que me fez uma entrevista, passei a acompanhar mais de perto o seu trabalho, e tive assim a oportunidade de conhecer uma pessoa com um nível intelectual, misturado com uma sensibilidade, que só podemos desejar que mais seres humanos os tenham.
Ao Jaime, do Forever Pemba, que no seu espaço reúne tanta informação do nosso Moçambique. Admiro a sua paixão por Pemba, tanto quanto admiro a sua retidão e transparência de posicionamentos.
Ao Paulo Granjo, do Antropocoiso, um dos poucos espaços onde consegue-se pensar diferente do “dono” do lugar e não se sair ao estalo. O Paulo, andando entre Moçambique e Portugal, faz por mim o que não consigo fazer, e vai-me passando, na sua forma de “fotografar”, o que se vai passando naquelas terras.

10/11/08 - Fui hoje alvejado por mais um Dardo. Agora da minha querídissima Theo. Por lá distribui a Theo outros Dardos para gente muito boa.

5 comentários:

gotaelbr disse...

Caro Zé Paulo,

Guardarei com carinho e com toda a consideração este "Dardo" que dedica à simplicidade do que vou fazendo na net. Tentarei retribuir. E um dos "habitantes" de valor que já faz parte hà muito do "expositor" na sala de entrada de minha moradia cibernética é sem dúvida o seu "Lanterna Acesa".
Muito obrigado.

Jaime

(Paulo Granjo) disse...

Zé Paulo:

Muito obrigado pela indigitação "dardística" e pela sua justificação.

Não me preocupo nada em ser "bonzinho" ou ter essa imagem, mas valorizo muito quem sabe ouvir opiniões diferentes e sabe discutir sem fazer disso uma guerra. Por essa razão, é um orgulho para mim que me reconheça essas qualidades.

Abraço.

Anônimo disse...

Querido ZP, é certamente merecido o dardo que a nossa Mad' te atirou!
Obrigada e Beijo grande e lá atirarei os meus, assim que tiver tempo para...
IO

Carlos Gil disse...

lá no tasco respondi-te e agora repito :) tu, e a Conceição - outra blogger que me dardejou - arranjaram maneira de transformar coisas aparentemente simples numa complicação do caraças. leio os critérios de selecção e não me vejo a dardejar baseado só naquelas premissas. leio outras opiniões - a exemplo a Catarina do 100nada - e sem discordar do seu critério para tiro-ao-alvo também não me satisfaz. mas como digo lá no tasco, muito provavelmente desta noite não passará. e a ser como para já imagino que saia, a lista até já está feita ;)

abç, e mais uma vez thanks man!

DigitalnoIndico disse...

Olá Ze Paulo, obrigado por te lembrares de mim... Ontem respondi no DigitalnoIndico. Um abraço aos 4 com todo o carinho.