domingo, 29 de junho de 2008

«Ricardo Rangel, Ferro em Brasa»


Navegando pelos blogues, cheguei a um post do Caminhos da Memória, onde fala de um documentário de Lecínio de Azevedo - brasileiro radicado em Moçambique - que conta a história do grande fotógrafo-jornalista Ricardo Rangel.
No fim deste post da Diana Andringa, é colocado um link para se ouvir um jazz que me fez relembrar grandes momentos - tudo que nos faz saudade, fica grande - onde vi o Ricardo Rangel e o meu Pai ouvir o Louis Amstrong, e outros, na nossa casa, no Macúti, na Beira.
E neste momento, que o José Moreira de Carvalho me presenteou recentemente com um texto para o Lanterna Acesa, lembro-me também que o mesmo havia ficado com uma grande parte da coleção de LP's de Jazz do Pai, quando nós em 1975, já o Pai havia falecido em 1972, viemos definitivamente para o Brasil, e quando em 1978 o José Moreira veio também para o Brasil, repassou esta mesma coleção de LP's para o Ricardo Rangel.
Soube pelo prórpio Ricardo Rangel, quando nos visitou em 1996 aqui em Curitiba, que ainda tinha estes LP's na sua (re) conhecida discoteca particular.
Sobre o documentário, farei de tudo para o poder ver. Afinal o Ricardo Rangel é responsável por grandes registros da história de Moçambique, é história de Moçambique, e faz também parte da história da minha família.

2 comentários:

Madalena disse...

Obrigada pela indicação, Zê Pê. Mil beijinhos do lado de cá do mar.

Zé Paulo disse...

Olá, Madalena!
Agora a luta vai ser conseguir chegar até esse documentário aqui em "Terras Brasis".
Um beijo grande para ti.
Zé Paulo